• Consórcio de Redes e Organizações do Projeto de Monitoramento da CEDAW
  • Grupo de Trabalho sobre Tráfico de Mulheres e Meninas
  • Grupo de Trabalho sobre Saúde das Mulheres

DESTAQUES 

Brasil cumpriu parcialmente recomendações da ONU

sobre direitos das mulheres

Especialistas das Nações Unidas avaliam que o Governo brasileiro não tomou providências suficientes para melhorar o atendimento integral à saúde das mulheres, rediscutir a questão do aborto e deter o tráfico de mulheres e meninas.

Estas avaliações integram o documento Observações Conclusivas ao Follow-Up, em versão inédita em português que o Consórcio Nacional de Redes e Organizações da Sociedade Civil disponibiliza aqui para consulta e download.  Os dados se referem à avaliação do Brasil pelo Comitê da Convenção sobre a Eliminação de todas as Formas de Discriminação contra a Mulher (CEDAW).

capa

As Recomendações estão disponíveis no Caderno 3 do Projeto de Monitoramento da CEDAW – Ação Permanente do Movimento de Mulheres, que está sendo lançado em fevereiro de 2015.  A publicação traz ainda o texto As Recomendações como instrumento de trabalho na CEDAW, da jornalista e mestre em Ciência Política Telia Negrão, coordenadora de articulação do Projeto de Monitoramento da CEDAW. A segunda parte da publicação reproduz Recomendações Gerais da CEDAW de 1989 a 2004.

Acesse aqui o Caderno 3 – parte 1 (contém o Follow-Up. Texto de Telia Negrão e Recomendações Gerais)

Acesse aqui o Caderno 3 – parte 2 (contém Recomendações Gerais)

Como explica Telia Negrão,

As Recomendações Gerais inserem-se no campo das atribuições do Comitê quanto ao aprimoramento da aplicação da Convenção. A partir de 1986, o Comitê aprovou as primeiras recomendações que orientam sobre a apresentação dos Relatórios por cada país, dedicando-se posteriormente a temas que necessitavam esclarecimentos e melhor definição conceitual. Ao longo de 29 anos foram elaboradas 32 Recomendações Gerais, sendo duas conjuntas com outros Comitês.

Espécie de “complementos” aos artigos da Convenção CEDAW, resultam de discussões acerca dos Relatórios apresentados pelos Estados-Partes e formam uma “jurisprudência substantiva” sobre os diferentes artigos. Visam à melhoria da qualidade dos informes nacionais, bem como auxiliam a sociedade civil a pautar seus informes alternativos, na medida em que aprofundam a compreensão sobre diversos temas”.

CONFIRA TAMBÉM

caderno cedaw CEDAW

Monitoramento da CEDAW Caderno 1 (2013-2014)

Contém a Convenção CEDAW na íntegra e as Recomendações do Comitê CEDAW

Para visualizar o Caderno na íntegra, clique sobre a capa.

 

 

 

 

 

Capa Cedaw Caderno II web 215x300 CEDAW

Monitoramento da CEDAW Caderno 2 (2014)

Contém o Relatório Alternativo da Sociedade Civil, o Relatório do Governo Brasileiro, e os textos:

Morte Materna pela Ótica dos Direitos Humanos, de Maria José de Oliveira Araújo e Maria Cecília Moraes Simonetti; Participação do Brasil nos Comitês da ONU e Compromissos do Brasil com a Convenção CEDAW e demais Tratados de Direitos Humanos, de Ingrid Vianna Leão; Quando as mulheres decidem monitorar e conquistar direitos humanos, de Telia Negrão.

Acesse aqui o Caderno 2 – parte 1

Acesse aqui o Caderno 2 – parte 2

 

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


 

palavras em ação

Comments are closed.



Monitoramento CEDAW - Ação Permanente
Endereço: Rua General Andrade Neves, 159, sala 85, 8º andar Centro Histórico, Porto Alegre, RS, CEP: 90010-210